Tema

“FUTUROS DISPUTADOS”

O VI Congresso da Associação Portuguesa de Antropologia continua o debate sobre os mundos que habitamos, criamos e diferenciamos. O conhecimento das suas pluralidades guia a disciplina há mais de cem anos, em cenários sempre renovados e imprevistos; persiste e levanta novos desafios no quadro contemporâneo de um antropoceno (ou na sua versão mais radical, capitoloceno) indefinido em termos de responsabilidades decisivas sobre o devir colectivo de humanos e não humanos. Enquanto os poderes políticos públicos privilegiam escalas de conhecimento macrossociais reveladas por estatísticas e quadros analíticos normativistas e normalizadores, propomos contrapor e acrescentar o conhecimento que aprendemos com a etnografia e a antropologia, mais próximo da escala da experiência vivida, dando atenção às vozes, corpos, desejos, subjectividades, comunidades, identidades, na ansiedade dos passados, presentes e futuros próximos, perante a incompletude das grandes narrativas ideológicas. Apelamos à contribuição de todos, profissionais, académicos, estudantes, neste amplo debate e reflexão sobre o mundo contemporâneo e os seus possíveis futuros.