PROGRAMA PARALELO

Qui, 2 Junho / Sex, 3 Junho / Sáb, 4 Junho
17:00 – 19:00 | Sala 1.2 do Edifício do Departamento de Ciências da Vida
EXPOSIÇÃO | “LIVRO DOS SINTOMAS – II. FILOGÉNESE”
Helena Elias (bolseira pós-doutoramento da FCT estudos artísticos / FBAUL-vicarte)
[trabalho em progresso]

Esta instalação procura expor os processos de materialização de formas, colocando em evidencia as opções tomadas, os caminhos paralelos desenvolvidos, improvisos, desvios e seriações. A reflexão sobre a matéria e suas manifestações nas categorias provisórias do desenho e da cerâmica, é sistematizada no momento em que os conjuntos de esculturas cerâmicas se mostram sobre as mesas, ordenadas segundo a génese do processo criativo, agora tornado objecto de estudo. Pode imaginar-se, por isso, como um exercício antroplógico, em que a artista se distancia do fazer artísitco, e se coloca como investigadora da sua produção, (re)significando as manifestações e artefactos ali presentes. A instalação estabelece também uma dupla relação site-specific com o espaço expositivo: i – sala de aula que exibe elementos relacionados estudo do homem, medida e forma. ii) dialoga com o painel temático etnografia baseada na arte, já que hoje se discute sobre o que é a investigação em artes, e as suas metodologias, algumas bastante recptivas às abordagens etnográficas.

 

Qui, 2 Junho / Sex, 3 Junho / Sáb, 4 Junho
Horário a definir | local a definir
STATUE | BODY SUSPENSION: A CHAIN REACTION FROM 15.09.2014
Federica Manfredi (independent researcher), Chiara Rizzi (performer)

This statue is an artistic representation of Chiara’s body suspension, with hooks and blood, pain and smiles. This is a realization from a precious relation between anthropologist and native: both were involved in a chain reaction during a spontaneous case of ethnography based art. Observing the body suspension, the anthropologist Federica took some pictures and shared them with the performer Chiara; then Chiara was inspired from a particular photo and she decided to convert it in to a drawing, that very soon became a tattoo on her body.

 

Qui, 2 Junho
17:00 – 18:00 | Sala 1.2 do Edifício do Departamento de Ciências da Vida
INSTALAÇÃO VIDEO | “CONVERSAS EM OBRAS” (5′)
Helena Elias (FBAUL; ECATI/ULL), Inês Marques (ECATI/ULL)

Neste vídeo expõem-se processos relativos a alguns projectos artísticos de Helena Elias e Inês Marques. Abordando o site-specific através de uma prática artística reflexiva, documentam-se contextos, intervenções e processos de envolvimento criados sobre projetos realizados e em curso.

 

Qui, 2 Junho
17:30 – 19:00 | Corredor do Piso 2 do Departamento de Ciências da Vida
WORKSHOP ‘KAIROS’: PRÁTICAS PERCEPTIVAS – AO ENCONTRO DE UMA DINÂMICA SOCIAL SENSORIAL / ‘KAIROS’: PERCEPTIVE PRACTICE – TOWARDS SOCIAL SENSORY DYNAMICS
Joana Veiga (independent researcher), Doerte Weig (IMF/CSIC)

Este workshop complementa a comunicação “Critical Somatics: movement and sensorial awareness in social dynamics” (Painel T069a) e apresenta-se como uma oportunidade para incorporar a experiência vivida dos conceitos tratados pelas autoras. Isto será alcançado disponibilizando aos participantes alguns instrumentos práticos para experimentar o assim chamado pensamento proprioceptivo. Propomos exercícios de movimento somático e criativo que começam do movimento individual e se expandem na dinâmica recíproca e interactiva, com enfoque especial nas fascias, implicando assim o nosso tecido conjuntivo corpóreo. Duração: 1h30 | Orientação, co-criação: Joana Veiga e Doerte Weig | Responsável: Joana Veiga | Observações: O workshop será orientado em português e inglês. O workshop é aberto a todos, independentemente da experiência de movimento e/ou consciência de corpo. Recomenda-se uso de roupa confortável. [na imagem: deus grego Kairos]

 

Qui, 2 Junho
18:00 – 19:00 | Sala 1.2 do Edifício do Departamento de Ciências da Vida
VIDEO LOOP | “TELL ME A STORY OR I’LL KILL YOU” (7’12”)
Mara Bertoni (ethnographer/director)

Video promo of domestic violence’s direct experiences translated into a live performance with non actors. The objective of the ethnography based artwork is to engage and to entertein the audience by playing with the ambivalence of the listener’s point of view as if a protagonist of the same experience.

 

Sex, 3 Junho
17:00 | Átrio e Sala de Apoio junto ao Auditório da Reitoria
CORIOLANO FERREIRA, A ETNOGRAFIA COMO CIDADANIA
Jorge Freitas Branco, Rui Simões e Carlos Nuno
[sessão sobre Coriolano Ferreira e exposição de materiais do seu espólio]

No ano do centenário do nascimento de Coriolano Ferreira, cuja actividade foi dedicada sobretudo à conceptualização das políticas de saúde pública e à criação de quadros legislativos e institucionais na área da administração e da rede hospitalar, antes e depois do 25 de Abril, pretende-se dar a conhecer uma sua faceta inicial, praticamente desconhecida, de etnógrafo na região de Bragança, onde foi aluno do Abade de Baçal, sobretudo no seu concelho natal, Alfândega da Fé. Esta actividade decorreu essencialmente nos finais da década de 20 e nos anos 30 do século passado, antes da sua deslocação para Coimbra para prosseguimento de estudos em Direito e início de vida profissional. Este trabalho parte da abordagem de um espólio, ainda inédito, constituído por notas de campo, cadernos de recolha de informações e tentativas de sistematização de uma etnografia regional, que além de testemunhar esse labor juvenil também permite ilustrar um processo de formação cultural e de intervenção pública comum a outros intelectuais da sua época, que passava, em grande parte, pelo interesse pelo “folclore” e pela observação da vida do povo, que se prolongava muitas vezes, como é o caso de Coriolano Ferreira, numa intervenção regionalista e de publicista em revistas e jornais de âmbito cultural e associativo.

 

Sex, 3 Junho
17:00 | Páteo interior do Edifício do Departamento de Ciências da Vida
JOGOS DE ESTRATÉGIA COMO MEIO DE COMUNICAÇÃO DE PATRIMÓNIO:  OS JOGOS DO “CONTRABANDO”
Hugo Morango
[apresentação dos jogos de tabuleiro “Contrabando” e sessões de jogo com os participantes]

Nesta actividade serão apresentados os jogos de tabuleiro “Contrabando”, da autoria de Hugo Morango e serão promovidas sessões de jogo com os participantes. Contrabando “Rotas do Café” e “Vale do Côa”, criados para a Delta Cafés e Territórios do Côa ADR, são jogos de estratégia originais baseados no património imaterial da Raia. Nasceram de recolhas etnográficas com ex-guardas e contrabandistas, em que a informação resultado da investigação foi codificada no formato de jogo de tabuleiro, surgindo um meio de experienciar as aventuras do contrabando que promove a identificação e envolvimento intelectual e emocional com o património local.